• Rua Tapajós, 645/655. Centro, Manaus/AM
  • (92) 3233-5555, (92) 98118-1168
  • Seg a sex: 12:30h às 19h Sáb 08:00 às 12h e 13:00 às 17h

Blog

Exames de vista: quais avaliações não podem faltar na sua rotina?

Quais exames de vista não podem faltar na sua rotina?

Realizar exames de vista periodicamente precisa ser incluído no hábito dos brasileiros. Muita gente costuma procurar ajuda médica somente quando sente algum sintoma, o que pode ser extremamente prejudicial para a saúde.

Uma das doenças oculares que só apresentam sintomas quando estão em fase avançada é o glaucoma. Se ela não for tratada adequadamente, os riscos de cegueira são muito altas.

Veja neste artigo quais exames de vista incluir na rotina e para que serve cada um deles. Acompanhe!

Exame de refração

O exame de refração está entre os mais tradicionais da oftalmologia. Ele é usado para identificar a existência de problemas como miopia, hipermetropia, presbiopia e o astigmatismo.

Neste exame, o médico oftalmologista faz medições com autorrefrator, que oferece uma prévia próxima do grau real do paciente.

Durante o exame, o médico coloca o aparelho na frente do rosto para que a pessoa diga as letras que consegue ver na parede. Enquanto o refrator é utilizado, o médico altera as lentes corretivas até chegar em um grau confortável para o paciente.

Não deixe de conferir também:
Quando se deve fazer uma consulta oftalmológica?
Clínica oftalmológica x hospital dos olhos: existe diferença?

Tonometria

O exame de tonometria é um método de medir a pressão no olho, medindo o tom ou a firmeza da sua superfície. Ele é indicado principalmente para rastrear o glaucoma, já que a doença não costuma apresentar sintomas na fase inicial.

A pressão intra-ocular da tonometria emprega uma vibração capaz de medir a firmeza do olho. O desempenho do olho enquanto recebe as vibrações ajuda o médico a saber se existe alguma anormalidade.

Caso exista a suspeita de alguma doença, testes adicionais podem ser executados e a condição diagnosticada.

OCT – Tomografia de coerência óptica

Esse tipo de exame de imagem ajuda o médico a observar em alta resolução a estrutura ocular, de maneira não invasiva. O computador transforma as informações em gráficos, que ajudam no diagnóstico de algumas doenças, tais como:

Além disso, ajuda a monitorar a eficiência de tratamentos.

Exame de fundo de olho

O exame de oftalmoscopia e exame de mapeamento de retina avalia a retina, disco óptico, coróide e vasos sanguíneos com objetivo de detectar possíveis desdobramentos do glaucoma, diabetes ou hipertensão no globo ocular.

Por meio de uma lente especial, ele avalia as condições do fundo do olho. O aparelho aumenta a imagem várias vezes para facilitar a observação.

O mesmo tipo de exame também pode ser feito utilizando retinógrafos digitais, os quais garantem uma maior qualidade de imagem e mapeamento da retina. A avaliação também é capaz de detectar outras doenças, tais como:

  • Tumores;
  • Problemas vasculares e de pressão, colesterol;
  • Leucemia;
  • Tuberculose ocular;
  • Inflamações reumáticas;
  • Diabetes;
  • Toxoplasmose;
  • Desequilíbrios da tireoide.

Gonioscopia

O exame de tonometria não é o único da oftalmologia capaz de identificar o tumor aquoso. Existe também a gonioscopia, que avalia a câmara anterior (parte do olho que fica entre a íris e a córnea). O exame avalia o ângulo da região do sistema ocular, o que contribui para o diagnóstico de doenças como o glaucoma.

Quando fazer exames de vista?

Além de manter em dia os exames oftalmológicos, é fundamental ficar atento aos sintomas mais frequentes que indicam problemas ou doenças nos olhos. Em seguida, veja quais são os mais comuns:

  • Lacrimação excessiva ou falta dela (olho seco);
  • Hipersensibilidade à luz;
  • Visão embaçada;
  • Dor de cabeça constante;
  • Dor nos olhos frequente;
  • Pupilas de tamanhos diferentes;
  • Vermelhidão nos olhos;
  • Visão dupla;
  • Forçar a vista para enxergar com foco os objetos;
  • Perda parcial e progressiva da visão;
  • Olhos desviados para o nariz ou para fora;
  • Esfregar os olhos várias vezes por dia;
  • Manchas na visão;
  • Dificuldade em enxergar cores e detalhes;
  • Vista cansada;
  • Dificuldade de ver de perto ou de longe.

Este artigo ajudou você? Agora que você já conhece os exames essenciais para a rotina, não deixe de incluí-los na sua próxima ida ao médico. No blog do Julia Herrera Hospital de Olhos, você encontra diversos conteúdos voltados para a saúde dos seus olhos. Leia também: Existe relação entre dor de cabeça e problema de visão? Descubra!

Escreva um comentário