• R: Salvador, 440, Ed. Soberane - Torre Corporate, 11º andar- Adrianópolis
  • Av. Coronel Teixeira, 6225 | Britannia Park Offices | 6o andar | sala 603 | Ponta Negra (Em breve)
  • (92) 3233-5555, (92) 98118-1168
  • Seg a sex: 12:30h às 20h Sáb 08:00 às 12h e 13:00 às 17h

Blog

Exame de refração: o que é, para que serve e quando fazer

Veja no artigo o que é o exame de refração e para o que ele serve.

Os problemas oculares começam de forma tão sutil que, quando você se dá conta, muitos sintomas inconvenientes e limitantes já tomaram conta e roubaram sua qualidade de vida. É aí que o check-up anual ganha ainda mais importância. Nele, é feito o exame de refração que é essencial para o diagnóstico de problemas de visão antes que se tornem transtornos no dia a dia.

E para que você entenda tudo sobre esse exame, continue a leitura do artigo. Aqui você vai encontrar as respostas que precisa. Confira!

Leia também:

– Quando ir ao oftalmologista? Veja 7 sinais que acendem o sinal de alerta! 

Afinal, o que são erros na refração do olho?

Primeiro você precisa saber o que é a refração do olho. É como os feixes de luz entram no globo ocular e ajudam a formar imagens nítidas na retina. 

Dependendo das diferentes substâncias que encontrar, um raio de luz pode ser defletido, refletido, curvado ou absorvido.

Quando um feixe de luz sofre desvios devido ao formato do olho, ele não consegue focar na retina uma imagem nítida. Esse fenômeno é chamado de erro de refração que tem como consequência a falta de nitidez da visão.

Essas alterações são de diferentes tipos e recebem os nomes de miopia, hipermetropia, presbiopia e astigmatismo

A capacidade do olho de refratar ou focar luz de forma nítida na retina se baseia em três características: 

  1. Comprimento do olho

Quando o olho é muito comprido, a luz é focada antes de chegar à retina, causando miopia. Quando o olho é muito curto, a luz não é focada quando chega na retina e causa hipermetropia.

  1. Curvatura da córnea

Na córnea, que não é uma esfera perfeita, a imagem é refratada ou focada de maneira irregular, causando astigmatismo. 

  1. Curvatura da lente

Quando a curvatura da lente é muito acentuada em relação ao comprimento do olho e a curvatura da córnea, causa miopia. Agora, se a lente for muito plana, o resultado é a hipermetropia.

 

Por que é importante fazer o exame de refração?

O cuidado com a saúde dos olhos precisa ser parte da rotina. E para tornar isso possível existe uma série de exames que detectam e ajudam no diagnóstico de problemas de visão. Um deles é o exame de refração, tema do blog de hoje.

Mais conhecido como exame de vista ou de grau, ele serve para auxiliar o oftalmologista a detectar graus de dificuldade visual, a fim de indicar os óculos ou lentes de contato adequados para a correção.

O exame de refração é para avaliar a estrutura ocular e seu funcionamento – essencial para detectar precocemente doenças silenciosas. Mais de um tipo de erro de refração pode estar presente nos olhos ao mesmo tempo: miopia com astigmatismo, hipermetropia e astigmatismo, e por aí vai.

Quando fazer?

Todos os anos, mesmo que não sinta nenhuma dificuldade. O exame de refração é essencial quando sintomas específicos aparecerem e estiverem comprometendo a qualidade da sua visão. Procure um oftalmologista se sentir:

  • frequentes dores de cabeça e/ou nos olhos;
  • visão turva;
  • visão pouco nítida;
  • episódios de visão dupla;
  • sensação de peso nos olhos;
  • dificuldade para distinguir a cor dos objetos;
  • forçar a vista para enxergar objetos e cores;
  • mancha branca em volta das luzes, principalmente à noite;
  • histórico de doenças oculares na família, como glaucoma.

Quem deve fazer?

Os cuidados com a visão devem ser uma constante durante toda a vida. Começando com poucos dias de nascido, com o teste do olhinho, que deve ser repetido quando a criança completar um ano, três anos e depois, anualmente, até que ela complete oito ou nove anos de idade.

Chegando à vida adulta, em torno dos 20 anos, a ida ao oftalmologista deve ser anual, mesmo que não haja sintomas aparentes. Depois dos 40, este acompanhamento e o exame de refração precisam ser frequentes, a cada seis meses ou de acordo com a necessidade de cada caso. Isso porque a maioria dos pacientes desta faixa etária já têm diagnóstico de erros de refração. 

Como o exame de refração é feito?

Ele é feito com o autorrefrator, um equipamento que identifica o erro de refração e ainda, de forma automática, fornece uma estimativa do grau real. Também pode ser feito com o refrator manual, colocado na frente do rosto para identificar as letras na parede oposta, trocando as lentes e verificando o resultado de cada uma. 

Os diagnósticos certeiros contam também com a dilatação da pupila, utilizando um colírio específico. Mas este exame complementar é feito principalmente em crianças e jovens adultos. 

Você gostou do nosso conteúdo? No artigo você viu que o exame de refração é necessário para determinar os problemas de visão existentes no paciente e o grau de cada um deles. Assim é possível determinar o plano de ação para o tratamento. E já que estamos falando sobre isso, que tal conferir nosso material sobre:

Exame de campimetria computadorizada: entenda o que é e para que serve

Escreva um comentário