• R: Salvador, 440, Ed. Soberane - Torre Corporate, 11º andar- Adrianópolis
  • Av. Coronel Teixeira, 6225 | Britannia Park Offices | 6o andar | sala 603 | Ponta Negra (Em breve)
  • (92) 3233-5555, (92) 98118-1168
  • Seg a Sex: 13h às 20h30 Sáb: 08h às 12h

Blog

Blefarite: o que é, causas, sintomas e tratamento

Conheça os sintomas da blefarite.

Pálpebras avermelhadas e caspas nos cílios? Pode ser blefarite, uma doença comum que causa desconforto na área dos olhos e pode afetar pessoas de todas as idades. O excesso de bactérias e até mesmo de parasitas na área dos olhos são os responsáveis pela doença.

Pode ter várias causas, mas o tratamento é simples e vai depender do estágio de infecção da doença. Quer saber mais sobre o assunto? É só continuar a leitura do artigo que elaboramos sobre a blefarite, seus sintomas e as opções de tratamento. Vamos começar?

*Este conteúdo é meramente informativo e não substitui a avaliação de um especialista. 

Você pode se interessar por:

– Mau uso do colírio: conheça os riscos para sua visão

O que é a blefarite?

É a inflamação das pálpebras, lugar onde os cílios nascem. O desconforto vem da vermelhidão que surge na área e no aparecimento de caspas nos cílios. Pessoas de qualquer idade podem manifestar a blefarite, que é facilmente diagnosticada por um especialista.

Na blefarite ocorre um crescimento desordenado de bactérias na base dos cílios. Ao se multiplicarem, surge o biofilme, uma camada de matéria orgânica. É como o biofilme que se forma nos dentes. Os ácaros dos cílios, chamados de Demodex, vão se alimentando e crescendo em tamanho, causando a inflamação.

Doenças dermatológicas como rosácea ocular, eczema, caspa e psoríase estão associadas à blefarite. Além destas, a conjuntivite também pode ocorrer ao mesmo tempo.

O que pode causar a blefarite?

  • Infecção por bactérias ou fungos nas pálpebras;
  • Disfunção das glândulas meibomianas (DGM);
  • Olhos secos;
  • Ácaros nos cílios.

Quando o assunto é olhos secos, dificilmente se consegue dissociar a blefarite dessa condição e vice-versa. Ainda não está muito bem determinado se uma doença causa a outra e como isso ocorre, mas o que já está estabelecido é que as duas condições são, na verdade, um único problema crônico chamado Síndrome da Blefarite e Olho Seco (DEBS).

Independentemente das causas, para não correr risco de danos permanentes aos olhos e às pálpebras, fique atento aos seguintes sintomas e procure ajuda médica:

  • Ardência, coceira e olhos lacrimejantes;
  • Caspas na base dos cílios;
  • Coceira nas pálpebras;
  • Sensação de areia ou de corpo estranho nos olhos;
  • Perda de cílios.

Tratamento para a blefarite

Procure um médico imediatamente se sentir alguns destes sintomas. Para tratar a doença, geralmente são tomadas as seguintes medidas:

Esfoliação na pálpebra

O oftalmologista vai recomendar a esfoliação para remover o acúmulo de biofilme. É um procedimento que deve ser feito de maneira suave nas pálpebras seguido de compressas quentes para amolecer a camada de biofilme e assim poder remover o excesso de bactérias e ácaros.

A limpeza pode ser feita com produtos específicos para essa região, loções e absorventes  de limpeza ou mesmo xampu para bebês diluído em água.

Leia também:

– Quais exames de vista não podem faltar na sua rotina?

Terapia com luz intensa pulsada – IPL

Realizado por meio de um equipamento, o Optima IPL M22, é o que há de mais moderno para tratar inflamações da pele e das pálpebras, muitas vezes a causadora mais comum de problemas oculares.

O procedimento deixa a área tratada ao redor dos olhos com um pouco de vermelhidão, mas tendem a desaparecer em questão de horas.

Colírio ou pomadas

Medicamentos de uso tópico podem ser prescritos pelo médico para eliminar as bactérias e ácaros, de maneira gradual, que estão causando a blefarite. Colírios e pomadas serão usados em conjunto a outros tipos de tratamento, como compressas e esfoliação.

Como deve ser feita a limpeza no dia a dia

  1. Sempre que for fazer a limpeza das pálpebras, lave muito bem as suas mãos;
  2. Umedeça uma gaze ou haste de algodão com a solução de limpeza;
  3. Limpe suavemente a parte superior e inferior das pálpebras e na extensão dos cílios;
  4. Enxágue com água morna;
  5. Repita o processo no outro olho.
  6. Esse processo pode ser feito várias vezes ao dia, de acordo com a indicação do seu médico. À medida que a condição vai normalizando, a frequência vai reduzindo até desaparecer completamente.

O ideal é que não use maquiagem para não interferir na higiene do local e que se use um xampu anti-caspa próprio para o couro cabeludo e sobrancelhas.

 

Gostou do nosso conteúdo? No artigo você viu que a blefarite é uma inflamação, gerada pelo excesso de bactérias ou parasitas Demodex, pode ter várias causas e acometer pessoas de todas as faixas etárias. Apesar de causar grandes desconfortos, é uma doença de tratamento simples, se devida e precocemente diagnosticada por um oftalmologista. E já que estamos falando sobre saúde ocular, que tal baixar gratuitamente nosso material sobre cuidados com os olhos.

10 hábitos que prejudicam a visão.

 

 

Escreva um comentário